Você já leu aqui no blog sobre os quatro principais erros de design para QlikView: contraste, cores, decorações inúteis e variedade de objetos.
O quinto e último post da série trata do erro que agrega todos os demais: a interface.

Quando uma interface de análise não é atraente, o usuário é colocado em um estado de espírito que não é propício para seu uso efetivo.

Inconscientemente ele gera uma barreira ao uso da ferramenta.

Qualquer interface que deixar de entregar a informação que os usuários precisam de forma clara e rápida (ou seja, sem que o usuário tenha que pensar demais) nunca será usado, não importa o quão bonito sejam seus gráficos ou medidores.

qlikview-interface-2
A interface acima aparenta ser bastante confusa, desde a escolha da cor de fundo até a navegação em 3 áreas (topo, lateral e central com os botões estilo “acqua”). Neste exemplo, assim como na imagem abaixo, os objetos parecem “soltos” na tela, sem alinhamento nenhum, o que dificulta a identificação da áreas de conteúdo e causa desconforto aos usuários.

qlikview-interface

Você já se imaginou tendo que acessar diariamente uma aplicação com interface bagunçada para buscar informações de negócio?
Certamente essa barreira irá atrapalhar na leitura dos dados e em última instância pode até fazer com que a adesão ao QlikView dentro da empresa diminua.

Observação: as duas telas usadas neste post são meramente ilustrativas e foram extraídas da internet.