Gráficos do tipo Part-to-Whole (ou “Parte do todo”) são usados para exibir a proporção que cada parte contribui para o todo, geralmente em percentual (a soma das partes deve dar 100%).

O gráfico mais utilizado para exibir percentuais de um todo é o “gráfico de pizza”. Surpreendentemente, há inúmeras razões para não utilizar este tipo de gráfico:

  • Os seres humanos têm dificuldade em comparar áreas, e ainda mais dificuldade quando as partes têm ângulos diferentes (tente comparar no exemplo (A) abaixo se o percentual da Company B é maior do que a Company E, e o quão maior ele é);
  • Utilizar legenda com os valores ao lado da mesma (B) é uma alternativa válida, porém não é a mais indicada, já que a “pizza” se torna totalmente dispensável (a legenda transmite toda a informação necessária);
  • Quando as “fatias” são muito pequenas, as mesmas ficam imperceptíveis (se exibidos, os dados também ficam sobrepostos);
  • Ao utilizar legenda, o usuário é forçado a mover os olhos do círculo para a legenda (e vice-versa) a todo o instante, a fim de identificar as partes, o que atrapalha a sua experiência.

graficos-part-to-whole-pizza

A melhor maneira de transmitir uma informação é sempre a mais simples possível, portanto, deve-se questionar: “é possível transmitir a informação acima de uma maneira que o usuário identifique e compare melhor as partes que compõe os 100% da participação de lucros?”

Em um gráfico de barras, a tarefa de comparar estas partes certamente é mais fácil:

graficos-part-to-whole-barras

No gráfico (C), a diferença no comprimento das barras é rapidamente percebido pelo usuário. Além de utilizar a barra contendo o total (100%), é fundamental deixar claro no título do gráfico que trata-se de percentuais de um total. Ordenar as barras da maior para a menor também é recomendado neste caso.

De todo modo, alguns usuários podem não perceber que trata-se de um gráfico de barras onde o total é 100%, portanto a variação (D) é útil para sinalizar que este não é um gráfico de barras comum (eles normalmente têm espaçamento entre as barras). O fato de as barras estarem encostadas demonstra que elas fazem parte do mesmo “todo”.

 graficos-part-to-whole-barras-3

 O exemplo (E) apresenta uma possibilidade ainda melhor de visualização, já que oculta a barra de 100% (as demais barras são redimensionadas, ficando maiores). A informação “Total: 100%” pode ser incluída como “Texto no gráfico” (“Propriedades” > “Apresentação”) e posicionada abaixo do eixo da dimensão. As cores do “Eixo X” foram alteradas no QlikView para destacar os valores (em “Propriedades”> “Expressões”, desabilitar a opção “Valores sobre os Dados” e habilitar “Texto no Eixo).

Há um caso, porém, onde o uso de barras “empilhadas” é recomendado para demonstrar “Partes de um todo”: quando o “total” não é expresso em percentual, mas em valores absolutos onde deseja-se demonstrar o total e também uma ideia de grandeza das partes que a compõem.

Embora não sejam precisas, as barras empilhadas (F) são úteis para demonstrar informações secundárias, além do total (principal informação).

graficos-part-to-whole-barras-2

 Observação: nos exemplos acima, as cores das barras são diferentes e seguem um padrão nos demais objetos da aplicação (cada companhia tem uma cor distinta). Normalmente, as barras – quando agrupadas – devem ser da mesma cor.